Mitos e verdades sobre redes sociais corporativas

Por Mariela Castro
O mito mais conhecido da web 2.0 dentro do mundo corporativo é aquele que diz que as redes sociais são um perigo que ameaça concentração, produtividade e eficiência. De tão arraigado, esse é o mito que mais provoca desconforto na hora de as empresas aceitarem a ideia de que, se a internet é hoje natural na vida das pessoas, ela também deve ser no ambiente de trabalho.
A convergência entre social e profissional tem se dado em uma esfera que, cada vez mais, ganha terreno: redes sociais específicas para o segmento corporativo. A consultoria IDC, especializada em tecnologia, projeta que as vendas mundiais de software corporativo para redes sociais vão dar um salto e registrar uma taxa de crescimento anual de 42,4% até 2016. Além disso, a receita dessas aplicações deverá pular de 800 milhões de dólares em 2011 para 4,5 bilhões de dólares nos próximos quatro anos.
Para se ter uma ideia do crescimento, o microblog Yammer, uma espécie de Twitter corporativo criado em 2008, foi comprado em junho pela Microsoft por US$ 1,2 bilhão. Não por acaso: essa rede é mais lucrativa que o Facebook.
Leia mais aqui.

Comments are closed.