Usando o CCleaner para limpar seu sistema

Quote

Poucas ferramentas podem fazer tanta diferença para seu computador como o CCleaner. Pelo menos se o computador não estiver infectado por um vírus ou malware. O CCleaner é fácil de usar e manterá seu computador mais limpo, mais seguro e rodando mais rápido.
Isso é possível com segurança, removendo arquivos temporários de Internet , limpando o registro do Windows e removendo arquivos temporários e listas de arquivos recentes de várias aplicações.
Embora o CCleaner seja uma ferramenta simples de usar, isso não significa dizer que basta iniciar o programa e seu computador começa a ser limpado, sem mais cuidados. Abaixo seguem alguns cuidados que todo usuário deve considerar antes e durante o uso desta poderosa ferramenta.
Antes de executar o CCleaner promova uma análise do computador
Muitos usuários começam o processo de limpeza acionando o botão Executar do CCleaner sem fazer, anteso, uma análise. Este pode ser considerado um método rápido de se livrar de arquivos temporários da Internet. Isso não oferece qualquer garantia do que está sendo excluído, nem quanto isso estará gerando de espaço livre no disco rígido. Certifique-se de primeiramente apertar o botão Analisar. Depois de ler o relatório, aperte o botão Executar no CCleaner. Usando o CCleaner dessa forma, é garantido que só será excluído aquilo que precisa ser excluído. Depois de usar o analisador, é possível ver as informações detalhadas (por aplicação) e, em seguida, adicionar exceções diretamente na lista mostrada.
Configure cookies que deseja manter
Quando você executa o CCleaner, cookies são excluídos. Por default são retidos cookies do Google e do Yahoo, mas outros cookies talvez precisem ser retidos. Para gerenciar isso, clique na guia Opções e, em seguida, no botão Cookies. Nessa janela, qualquer cookie atualmente no sistema pode ser seletivamente adicionado à lista de exclusão. Adicionando estas exclusões, você não precisa se preocupar com cookies importantes que venham a desaparecer após cada execução do CCleaner.
Sempre faça backup do registro
Não importa quão confiável o CCleaner seja, e não importa quantas limpezas do registro sejam bem sucedidas. Sempre ao fazer uma limpeza, faça antes um backup do registro para cada vez que você realize uma limpeza do registro. Caso não seja feito o backup do registro, uma das chaves do registro que esteja corrompida ou perdida e que o CCleaner tenta corrigir, talvez não sejam efetivamente corrigidas. O insucesso da operação de correção poderá ser catastrófica. Felizmente, o CCleaner faz backup do registro de uma forma tão simples como um par de cliques.
Use as ferramentas para gerenciar aplicativos de inicialização
O CCleaner vem com um bônus: ele permite que você ative, desative ou remova programas da inicialização. Esse método de gerenciamento de aplicativos de inicialização é muito mais fácil do que o método padrão do Windows. O que é mais interessante nesse recurso é o fato de que a inicialização de aplicativos pode ser ativada e desativada sem removê-los completamente. Isto significa que se você precisa impedir temporariamente uma aplicação de inicialização, isso é fácil de fazer, indo diretamente na aba ferramentas, clicando no botão de inicialização, selecionando o aplicativo a ser habilitado/desabilitado e clicando no botão apropriado. Quando o aplicativo precisar ser re-habilitado/desabilitado, o processo deve ser invertido.

Mais uma visão sobre Assistente Virtual ou Assistente Pessoal

Quote

Com o crescimento do número de pequenas empresas, pequenos negócios e escritórios virtuais, viagens de negócios e de necessidades pessoais, o mercado para profissionais assistentes virtuais e assistentes pessoais tem crescido tremendamente.
Em suma, o Assistente Virtual (AV) ou o Assistente Pessoal (AP) é um profissional contratado de forma independente, que pode trabalhar remotamente para um outro negócio, ou prestando algum tipo de consultoria diretamente em alguma empresa, ou residência, por um pequeno período de tempo. O Assistente Virtual, é responsável por ter seu próprio equipamento, computadores, impressoras, acesso à Internet e linhas telefônicas. Também será responsável por gerenciar suas próprias despesas e benefícios.
O Assistente Virtual assemelha-se a uma empresa de prestação de serviços para outras empresas ou pessoas físicas.
No entanto, é importante lembrar que a natureza do serviço AV, ou AP, se caracteriza por elevado nível de profissionalismo, confiabilidade e atendimento ao Cliente.
O Assistente Virtual (AV ou AP), na realidade, ocupa um nicho de mercado, tendo sempre em mente que há muitos tipos de serviços que pode fornecer. Os assistentes virtuais ou pessoais são generalistas que se especializam em segmentos específicos de atendimento ao Cliente. Da contabilidade, edição de texto,elaboração de apresentações, web design, serviços jurídicos, pesquisa de mercado, pesquisa acadêmica na Internet, avaliação de desempenho de atividades comerciais ou de serviços (cliente oculto), são apenas alguns exemplos de áreas especializadas para assistentes virtuais ou assistentes pessoais.
Um Assistente Virtual (AV ou AP) cobra taxas por serviço que variam conforme o tipo de serviço prestado e a experiência exigida. De um modo geral, a taxa horária é a forma mais usual de aplicação para cobrança. No entanto, não está afastada a cobrança por tarefa/projeto. Tudo, naturalmente, estabelecido em um acordo Cliente-Assistente Virtual. Também pode ser considerada uma taxa fixa de salário para x número de horas por semana.

Identifique o Assistente Virtual adequado

Quote

Após decidir pela conveniência em ter um Assistente Virtual para colaborar em sua empresa, em seu negócio privado, ou em sua rotina particular, vem a tarefa mais ardua: identificar o Assistente Virtual adequado para cada caso.
É a hora de todo cuidado, pois uma escolha incorreta pode comprometer todo o resultado, pois pode ter sido escolhido o colaborador incorreto. É vital que algumas etapas fundamentais sejam observadas para chegar o mais próximo ossível da escolha correta.
No caminho para encontrar o Assistente Virtual mais adequado, algumas situações difíceis serão encontradas, sem dúvida. Poderão ser encontradas pessoas que irão desaconselhar a inicativa e que é melhor fazer o trabalho com seus próprios recursos. Outras dirão que os Assistentes Virtuais com os quais teve trabalhos realizados foram espetaculares e do melhor nível, trazendo inúmeros benefícios e o sucesso alcançado foi indescritível, mudanças de paradigma ocorreram também com sucesso.
Onde está o ponto de equilíbrio? Encontrar o Assistente Virtual de acordo com as necessidades de cada um não é tarefa trivial. Algumas análises precisam e devem ser feitas, pois, afinal de contas, estarão envolvidos tempo, recursos financeiros e recursos humanos.
O mais difícil é encontrar alguém com o perfil que atenda a necessidade identificada e que desenvolva relacionamento profissional. Personalidade, trabalho ético, sigilo sobre fatos e dados internos, atitude profissional, bom relacionamento, capacidade para resolver cada caso apresentado, tudo isso são caracterísiticas esperadas da pessoa que será escolhida.
Assim, algumas avaliações devem ser feitas por quem decidiu contratar um Assistente Virtual. Antes de decidir invista algum tempo para tomar a decisão mais correta. A seguir são apresentados alguns pontos que devem ser considerados nesta avaliação
- Tarefas – pense sobre quais tarefas são absolutamnete odiadas por você; sobre as tarefas que você sabe que não devem ser feitas, sob pena de trazer prejuízo para a atividade fim; sobre tarefas para as quais existe a certeza de que um Assistente Virtual deveria começar a realizar no menor prazo possível e sobre tarefas que poderão ser automatizadas.
- Flexibilidade – É importante que você tenha um profissional que esteja disponível a maior parte do tempo. Alguns Assistentes Virtuais trabalham por projeto, outros trabalham por hora. Mas, se você não sabe como ocupará o tempo dele, nem como poderá pagá-lo, pode haver uma certa insegurança. Assim, isso precisa ser levado em consideração.
- Orçamento – Tão logo exista uma lista do que precisa ser feito pelo Assistente Virtual, é chegada a hora de definir o orçamento. Existem Assistentes Virtuais que cobram R$10/hora e outros que cobram R$100/hora (ou mais). É preciso decidir onde está a o ponto de equilíbrio, a melhor relação custo/benefício. Não escolha o caminho mais barato, pois aí pode estar uma armadilha, ou com um serviço de qualidade não aceitável, ou com cobrança de extras pelo caminho. Todo cuidado é pouco. Tudo precisa ficar bem claro quando das negociações iniciais. Usar um Assistente Virtual que tenha mais experiência (e cobre mais por isto) do que você precisa, muitas vezes traz um ganho não imaginado antes, levando sua empresa para um nível superior.
- Comunicação – como você prefere se comunicar com o Assistente Virtual contratado? Você é daqueles que gosta de fazer um acompanhamento diário, ou prefere uma reunião semanal de avaliação? A maioria dos Assistente Virtuais não gostam do acompanhamento diário, porque eles têm trabalho para realizar. Vale a pena refletir sobre o acompanhamento da tarefa contratada e promover reuniões de avaliação com intervalos variados, aumentando o intervalo entre uma reunião e outra, à medida que for adquirindo confiança sobre o Assistente Virtual.
- Expectativas – Quais são suas expectativas sobre o prazo para realização do trabalho contratado? Existe uma meta importante a ser cumprida? É importante que o Assistente Virtual tenha completa noção das expectativas do cliente, para que não sejam gerados contratempos. Não contrate um serviço para o qual sua expectativa de realização seja de 4 horas e exija a realização em 1 hora. Isto seria inaceitável e não realístico, trazendo desgaste desnecessário para a relação entre as partes.
Estes são alguns dos pontos a serem considerados quando da avaliação para a identificação do Assistente Virtual adequado para a sua situação. A escolha acertada trará grandes benefícios para sua organização. A consideração dos pontos acima guiará para a escolha do profissional mais indicado para cada caso.

O que é um Assistente Virtual, e o que não é

Muitas pessoas me perguntam sobre o que seja um Assistente Virtual. Como atua, qual a relação com os clientes, quais os trabalhos realizados e muitas outras questões.
Dias atrás li artigo de Cindy Greenway sobre o assunto e no qual é procurado abordar expectativas que tanto o Assistente Virtual como o cliente podem ter e também é tentado desmentir mitos que porventura existam.
Parceria com um Assistente Virtual (AV) provavelmente seja uma das melhores decisões que uma empresa, profissional autônomo, ou indivíduo pode tomar. Algumas empresas maiores têm mais de um AV, escolhendo-os por suas capacidades e habilidades, conforme a necessidade do momento.
Procurar e encontrar alguém (um especialista) para colaborar em tarefas específicas de nossas atividades diárias não costuma ser uma decisão simples. Nem sempre sabemos exatamente o tipo de colaboração que precisamos. Precisamos de um coach para nos ajudar a atingir objetivos futuros em nossos negócios? Ou será um gerente de negócios, alguém que assuma a liderança de nosso negócio e tome decisões importantes? Ou ainda, começar com alguém que possa economizar nosso tempo ajudando com as tarefas administrativas que, quase sempre, levam muito tempo para realizarmos? Se desejarmos delegar estas tarefas administrativas com vistas a dedicar nosso precioso tempo para atividades mais importantes em nossos negócios, então um AV é o que precisamos.
O segmento de negócios de Assitente Virtual está crescendo rapidamente em todo o mundo. Há que se ter em conta que cada AV oferece ao mercado uma variedade de serviços, conforme sua especialização em diferentes áreas. 
Mas fica a pergunta: sabemos o que realmente é um Assistente Virtual e como ele pode colaborar em cada situação que enfrentamos?
Em primeiro lugar, vamos definir o Assistente Virtual. Essencialmente, um Assistente Virtual é um profissional independente que oferece apoio administrativo através de seu escritório próprio, normalmente em sua própria casa. Existem inúmeros benefícios em ter um Assistente Virtual participando junto conosco, ao invés de contratar um funcionário. Eles têm seus próprios equipamentos, software, espaço – só para citar alguns benefícios.
Os Assistentes Virtuais possuem uma ampla gama de conhecimentos e habilidades e são, muitas vezes, capazes de ajudar em inúmeras funções. No entanto, é importante entender o que É um Assistente Virtual realmente e o que NÃO É um Assistente Virtual.
Um Assistente Virtual É alguém que: – é um profissional independente; – ele auxilia-nos em diversas tarefas administrativas; – é alguém em quem podemos confiar; – um profissional que pode nos ajudar a aumentar os lucros; – que oferece expertise em áreas que não são o foco do nosso negócio; – um profissional que fornece feedback e se torna uma caixa de ressonância à medida que seu relacionamento conosco evolui; – que está realmente interessado no sucesso do cliente; – é alguém que se comunica regularmente com o cliente, compartilhando da estratégia de negócios e com metas para que possam fornecer ao cliente o suporte necessário.
Um Assistente Virtual NÃO É: – um business coach; – um gerente de negócios; – um tomador de decisão; – um especialista em cada área que o cliente possa demandar; – um responsável pelo estabelecimento de metas de negócios e estratégias para os negócios do cliente.
Como o segmento da indústria de Assistente Virtual cresce e oferece mais e mais habilidades e apoio aos pequenos empresários, mais estes empresários parecem esperar de seus AVs. Já ouvi de várias pessoas que elas esperavam que seus VAs tomassem decisões importantes em seu lugar – decisões como quanto cobrar para palestras e ainda um resumo das etapas a serem seguidas pelo empresário para aumentar os lucros. Um Assistente Virtual pode, certamente, ajudar em pesquisar esses itens e assumir tarefas específicas envolvidas nestas áreas, no entanto não são tomadores de decisão, nem treinadores de negócios e, portanto, não deve ser esperado que façam isso em nome de qualquer empresário.
Também é importante notar que todos os Assistentes Virtuais oferecem suporte em várias áreas diferentes. Alguns oferecem especialização em web design, outros sabem mais sobre contabilidade e outros são mais envolvidos com o comércio eletrônico e marketing na internet. Existem outros Assistentes Virtuais que simplesmente fornecem apoio administrativo tradicional, tais como processamento de texto, etc. 
Portanto, antes de buscar um Assistente Virtual para ajudar em nosso negócio, precisamos ter em mente o tipo de especialização que gostaríamos que o AV tenha a oferecer. Além disso, devemos nos lembrar que mesmo que sejam proficientes nas áreas que foram identificadas, os AVs podem não saber a resposta para cada uma de suas perguntas ou podem não saber exatamente o que fazer em cada situação – especialmente quando se trata das constantes mudanças ocorridas na tecnologia de internet e na tecnologia da informação. O que podemos tem em mente é que se seu AV não tem a resposta (embora ele pode pesquisar e geralmente ter sucesso), podemos nos buscar outros AVs que podem nos fornecer tanta informação quanto possível.
A maioria dos Assistentes Virtuais têm um interesse genuíno em ajudar seus clientes a ter sucesso e na construção de um relacionamento bem sucedido com os clientes. À medida que reforçamos o relacionamento com nosso AV, podemos nos ver perguntando como poderíamos desenvolver nossas tarefas sem ele.

Como um Assistente Virtual pode ajudar?

Muitas das vezes tenho ouvido de clientes ou potenciais clientes, algum tipo de pergunta sobre como um Assistente Virtual pode ajudar, ou apresentar benefícios para uma empresa, para um profissional autônomo, ou mesmo para uma pessoa física fora de sua atividade profissional.
Com base no entendimento de alguns clientes que trabalham com Assitente Virtual me permitem encontrar várias respostas para o mesmo tipo de pergunta, basicamente porque um Assistente Virtual é um elemento que se incorpora ao dia a dia do cliente, mas sem estar diretamente vinculado ao quadro de funcionários da empresa, ou está fora dos problemas cotidianos do cliente. O Assistente Virtual ouvindo o relato de um cliente, tem a possibilidade de identicar as necessidades do cliente, muitas das vezes sob uma ótica diferente e com melhores resultados.
O Assistente Virtual realiza suas tarefas normalmente em sua casa, apresentando-as de forma eletrônica ao cliente, promovendo ganhos operacionais para todos os envolvidos na tarefa.
Vou relatar a seguir algumas razões para contratar um Assistente Virtual e que podem, ao mesmo tempo, responder de forma mais prática à pergunta colocada no início do post.
O Assistente Virtual trata de vários assuntos. Atende às necessidades do cliente, sem rodeios. Como o Assistente Virtual fatura seu trabalho de acordo com as horas dispendidas na realização da(s) tarefa(s), o cliente não pagará por telefonemas pessoais, chegadas tardias, crises de puericultura ou licença médica, tão freqeuntemente verificado com empregados regulares da empresa. Se o cliente não tolera a socialização forçada do local de trabalho corporativo, ou ouvir as minúcias de histórias de vida de seus empregados, um Assistente Virtual pode resolver estes problemas, dentre outros.
O cliente estará sempre no controle da situação quando contrata um Assistente Virtual. A relação de trabalho será baseada em um acordo contratual pelo qual são firmados, em termos inequívocos, o que o cliente espera. Se você quer um web designer que use o Dreamweaver em lugar de codificação manual HTML, o cliente deve especificar o que deseja. Ou então, pode transferir inteiramente para o Assistente Virtual as tarefas e pode concentrar sua energia em outras tarefas.
O Assistente Virtual trabalha em casa em serviços assemelhados à queles que o cliente demanda e não pretende usar o quadro empresarial, ou não tem tempo disponível para realizá-lo. Normalmente o Assistente Virtual  tem sua própria rede de recursos que eles utilizam para impressão, processamento de documentos e promoção, além de uma grande rede de relacionamento que multiplica seus recursos próprios.
Economia de custos. Você pode contratar um Assistente Virtual em qualquer lugar na terra. O Assistente Virtual pertence a um grupo tão competitivo como qualquer outro e o cliente pode esperar uma grande variedade de taxas para os vários serviços oferecidos. Se o cliente encontra preços bons para serviços de web design, mas aredita que um outro tipo de serviço é muito caro (por exemplo, para edição de documentos, ou revisão), pode contratar várias Assistentes Virtuais para fazer diferentes tarefas e procurar manter seus custos internos baixos. O cliente não firma obrigação de qualquer tipo com um assistente Virtual, a não ser pagar pelo serviço que foi contratado e realizado.
O cliente deve ter orgulho do trabalho que apresentará ao mercado. Assim, se está utilizando os serviçoes de um Assistente Virtual para tarefas tais como web design, elaboração de apresentação em PoerPoint, edição, ou revisão de documentos, edição de vídeos, elaboração de projeto descritivo, deve examinar cuidadosamente o trabalho final apresentado pelo Assistente Virtual, para verificar a qualidade do serviço realizado.
Liberdade virtual não pode significar para o cliente que não tenha funcionários em sua organização e portanto não tenha responsabilidades tais como não recolher encargos sociais, não recolher impostos sobre a folha de pagamentos. O cliente pode contratar um assistente Virtual para trabalho por hora, ou por tempo determinado com base em um projeto, por exemplo.
Se o cliente tem um escritório em casa, a contratação de funcionários para trabalhar no local pode parecer intrusivo. Se o cliente tem crianças em casa, ou um cônjuge que trabalha nas horas ímpares, ou simplesmente não deseja abrir seu espaço privado para os outros, contratar um Assistente Virtual é o ideal. Provavelmente, o Assistente Virtual nunca vai importuná-lo indevidamente.
Quando o cliente contrata um Assistente Virtual, não deve esquecer de solicitar o fornecimento de uma lista detalhada dos tipos de serviços pelos quais será cobrado.
Alguns Assistentes Virtuais usam cobrar por aceitar as chamadas telefônicas do cliente, por ler as instruções do cliente passadas por e-mail, ou pelo tempo que leva para baixar um arquivo. Não deve haver surpresas. Quando o cliente tem boa comunicação com seu Assistente Virtual, a relação entre os dois não gerará desconfiança, ou suspeitas.
É recomendável que os diversos aspectos relacionados com a tarefa a ser desenvolvida pelo Assistente Virtual sejam suficientemente esclarecidas antes de firmado o acordo para realização das mesmas. Qual o objetivo? Assegurar que Cliente e seu Assistente Virtual tenham uma parceria produtiva.

Seu site é o núcleo de sua presença na Internet

Não tenha dúvida. É difícil apontar, hoje, um negócio que possa prescindir de presença na Internet. 
Muitos dizem que as mídias sociais (Tweter, Facebook, YouTube, Google+ e outras) representam o contato direto e indispensável para projetar sua empresa no mercado. Talvez seja meia verdade. Se por um lado, as mídias sociais caracterizam muito bem o lado relacionamento com o cliente, o “negócio” de sua empresa não pode prescindir  de  um bom site na Internet.
É em um bom site que a empresa, ou mesmo um profissional liberal, pode mostrar ao mercado seus produtos, serviços, atividades. Também é no site que podem ser encontrados testemunhos de clientes/usuários, um fale conosco eficiente, entre outras características. Os especialistas de marketing digital aconselham que um bom site deve ser o ponto de partida para plantar uma sólida estaca no mundo cibernético. 
Planejamento
Sempre que pensar em marcar presença na Internet, a coisa mais importante que se deve fazer é um bom planejamento, desenvolvendo uma estratégia clara, com metas bem definidas e pontos de aferiçAo frequentes, para avaliação dos resultados.
Para tanto, é importante fazer algumas perguntas: quem são seus clientes? O que eles precisam? O que é único sobre a sua oferta, em comparação com a de seus concorrentes? Qual a sua vantagem competitiva no segmento em que atua? O que você tem de original em sua linha de produtos, ou de serviços, que é único em sua oferta que busca atender às necessidades de seus clientes? Estas são algumas perguntas que devem ser respondidas com o conteúdo de seu web site.
Pequenas e médias empresas e profissionais liberais devem levar em conta que o design de seus sites deve pensar sempre na simplicidade e em um layout que possibilite os usuários chegarem facilmente à informação desejada.
Caracterísitcas de um web site
Um site de negócios precisa ter sempre uma visão profissional, o que é fundamental para o sucesso de qualquer site. Estudos mostram que um site tem cerca de oito segundos para projetar uma imagem profissional do seu negócio para visitantes que chegam ao site pela primeira vez. De modo geral, no atual ambiente de Web o clichê “menos é mais”, é muito relevante. Não deve ser desprezado que três peças-chave com relação a informações que um website deve transmitir estão: quem você é; o que você faz, e por que os clientes e prospects devem comprar e usar seus produtos ou serviços.
Dicas sobre um web site
Aqui vão algumas dicas técnicas para tornar seu site mais amigável. Procure evitar o uso do Adobe Flash (uma plataforma multimidia usado para adicionar animação, vídeo e interatividade para websites); os motores de busca na Internet não se dão bem com ele. Também pode-se pensar na construção de um site com um sistema de gerenciamento de código-fonte aberto, como os blogs, que normalmente é mais barato e o conteúdo pode ser editado diretamente pelo próprio responsável pelo site, sem ter necessidade de aprender HTML.
Cuidados com a redação e com o conteúdo de um web site
Nunca é demais lembrar, quando se trata de conteúdo do site, que os empresários que desejarem escrever o conteúdo do site devem tomar cuidado com a ortografia, a gramática, a clareza e a legibilidade; isto é prática comum para um profissional qualificado.
Especialistas lembram que, tal como acontece com o design do site, é importante que o conteúdo esteja disponível o mais rápido possível. Dizem ainda, que os visitantes não gostam de ler grandes quantidades de palavras na web; eles respondem mais a imagens. Também dizem que é importante ter um conteúdo bem escrito, curto e que vá direto ao ponto. 
Acrescentam mais: uma página web deve ter de trezentas a quinhentas palavras, como objetivo. Não é desprezível que exista uma variedade de fontes de letras, imagens, vídeos e organização dos textos. Os parágrafos devem ser curtos e os subtítulos, frequentes. 
Talvez as chamadas  mais importantes de todas, quando se trata de criar um web site eficaz, seja incluir uma chamada de ação específica, do tipo: “chame-nos”, ë-mail”, contacte-nos”, siga-nos”, fale conosco”, ou compre isso”. Cada site precisa ter sua chamada específica, conforme as necessidades da empresa em atingir seu público.

Lembre-se: um site eficaz deve oferecer aos visitantes uma visão do que sua empresa tem a oferecer, e essas pessoas devem ser motivadas a atender sua chamada quando receberem o conteúdo certo.

Na hora de formatar, qual a melhor maneira de fazer backup?

Por Amilton Júnior
Não tem escapatória: uma hora ou outra seu computador lhe deixará na mão. Pode ser um vírus (ou centenas, milhares!), um programa que não funcionou direito e danificou seu sistema, uma configuração mal-sucedida, um driver em conflito e muitas outras diversas situações.
A solução definitiva para tudo isso é, sem dúvida, a formatação. Ok, se você é um usuário experiente já terá o seu disco de instalação guardado em um canto, pronto para ser utilizado. Se você não é, já tem o telefone do técnico em informática anotadinho aí na agenda telefônica.
Mas e quanto às informações que estão no seu computador, como fazer o backup (salvar) de forma total e descomplicada? Bem, isso pode ser um pouco complicado de responder (para alguns). Mas o Grupo Dicas em Geral selecionou um programinha muito interessante para você estar utilizando nessas horas, chamado de Cobian Backup. Você pode até ter ouvido muito se falar desse programa, mas se até hoje não parou para avaliar como realmente este “rapaz” trabalha, nesta dica você saberá tudo o que precisa para sair resgatando todos os seus dados antes que eles lhe digam “adeus”. Vamos lá.
Primeiro de tudo, vamos fazer o Download do software. Clique aqui e salve o instalador em seu computador, ou simplesmente execute-o. Terminado o Download, você irá executar o instalador. Nesta primeira tela selecione o nosso idioma padrão PORTUGUES-BR e clique em Avançar.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-1.jpg
Aceite os termos de compromisso (se tiver um tempo extra e souber inglês, leia antes) e clique em Próximo.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-2.jpg
Nesta próxima tela desmarque a opção Instalar o Serviço de Cópia de Sombra de Volume, pois faremos o backup de apenas algumas pastas e não do disco rígido inteiro. Clique em Próximo.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-3.jpg
Agora, em Tipos de Instalação, selecione apenas a primeira opção e clique em Próximo.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-4.jpg
O que aparecer é apenas uma confirmação. Caso você tenha errado as configurações anteriores, poderá estar voltando e corrigindo, ou simplesmente clique em Próximo para a instalação iniciar imediatamente.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-5.jpg
Depois de copiar todos os arquivos o programa estará instalado e pronto para usar. Basta clicar em Feito que o instalador se fechará.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-6.jpg
Agora que o programa já está instalado, vamos executá-lo. Um pequeno ícone aparecerá ao lado do relógio padrão do Windowsna barra de tarefas, no cantinho da tela. Clique com o botão direito sobre este ícone e, em seguida, clique em Abrir.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-7.jpg
Com o programa aberto, clique no menu Lista e depois em Nova Lista. Com isso criaremos a lista para informações sobre o que salvaremos e onde salvaremos.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-8.jpg
No campo Nome, digite o nome para a sua lista (pode ser qualquer nome, exemplo: Meu Backup) e clique no botão Salvar.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-9.jpg
Agora que sua lista está criada vamos às suas configurações. Primeiro de tudo devemos criar uma tarefa, indicando ao programa o que ele deverá fazer, onde encontrar os arquivos para salvar, o que fazer com eles e onde salvá-los. O programa não vai advinhar sozinho, não é mesmo? Então vamos criar uma nova tarefa. Clique no menu Tarefa e depois em Nova Tarefa.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-10.jpg
Agora passaremos a preencher várias informações. Começaremos pela aba Geral(as abas encontram-se no lado esquerdo da janela). O primeiro passo é inserir o nome da tarefa. Pode ser algo como “Meu Backup” ou qualquer nome que você queira. Desmarque a opção Utilizar Cópia Sombra de Volume.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-11.jpg
Agora passaremos para a aba Arquivos. Nesta temos duas partes importantes: em cima, Origem (onde o programa encontrará os arquivos para salvar) e, embaixo, Destino (onde o programa salvará o backup). É muito importante configurar corretamente essas duas partes, uma vez que qualquer erro poderá ser crucial, comprometendo todo o seu backup. Em nosso exemplo adicionaremos apenas a pasta Documentos, do próprio Windows. Então na parte Origem basta clicar no botão Adicionar > Diretório.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-12.jpg
Selecionamos, agora, a pasta a ser salva. No nosso caso, a Documentos. Então basta navegar, encontrar e clicar no botão Ok.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-13.jpg
Em Destino, devemos selecionar a pasta onde será armazenado o nosso backup. Para isso, clique no botão Adicionar > Diretório.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-14.jpg
Criei uma pasta chamada Backup em outra partição do disco rígido. Você também poderá fazer isso, como também poderá salvar em um Pen Drive, por exemplo. Basta criar uma pasta dentro da unidade e selecioná-la. Lembre-se de que o backup pode ocupar um bom espaço. Então, tenha um bom espaço livre na unidade de destino.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-15.jpg
Na aba Programar, iremos configurar se o backup começará manualmente ou automaticamente. No nosso caso selecionaremos a opção Única vez, mas caso você queira deixar o backup agendado para iniciar-se automaticamente, fica a seu critério.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-16.jpg
Vamos até a aba Arquivo Compactado. Nesta sessão poderemos definir as informações para o arquivo de backup. Eu sugiro, em Tipo de compactação, selecionar a opção Compactação Zip, uma vez que esse formato é muito compatível com diversos programas de compactação (WinRAR, por exemplo). Dessa forma ficará muito fácil restaurar o backup. Você também pode separar o backup em partes. Em Opções de partir, basta selecionar e configurar a seu gosto.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-17.jpg
Chegamos à aba Exclusões. Esta serve, por exemplo, para você remover uma pasta ou arquivo de dentro da(s) pasta(s) que você selecionou para fazer o backup. No nosso caso não usaremos exclusões, mas caso você queira, fica a seu critério.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-18.jpg
Em Eventos, podemos selecionar quais tarefas automatizadas serão realizadas antes ou depois do backup. Por exemplo, vamos supor que você queira fechar o MSN Messenger antes do backup iniciar. Basta adicionar a tarefa, na parte Eventos pré-backup, clicando no botãoAdicionar > Encerrar Programa.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-19.jpg
Você vai digitar o nome do programa para que o Cobian Backupfaça a busca dele em seu computador e feche-o automaticamente para você. Lembrando que esse recurso não se restringe unicamente a um programa. Você poderá selecionar qualquer programa que ele fechará automaticamente para você.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-20.jpg
Agora, em Avançado, iremos definir as últimas configurações. Eu sugiro deixar como já está pré-configurado. Mas se você sentir a necessidade de mudar algo, fique à vontade. Feito isso clique em Ok.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-21.jpg
Sua tarefa de backup já está configurada. Podemos vê-la do lado esquerdo da janela principal do programa.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-22.jpg
Clicando sobre a sua tarefa, você poderá estar visualizando no painel direito todas as informações que você definiu.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-23.jpg
Então, finalmente, chegou a hora de executar esta tarefa e começar a fazer o backup, não é mesmo? Clique no menu Tarefa e em Executar Todasas Tarefas AGORA!.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-24.jpg
O programa vai lhe perguntar se você realmente deseja iniciar. Nesta “pergunta” terá a opção de Desligar o computador. Isso é útil, por exemplo, se você vai deixar o backup perdurar uma madrugada. Quando acabar, o computador automaticamente se desligará, poupando energia elétrica. Se este for o seu caso, marque a opção e clique em Ok. Do contrário, apenas clique em Ok para o backup iniciar.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-25.jpg
Iniciado o backup, você poderá acompanhar o log de eventose as barras de progresso na janela do próprio programa.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-26.jpg
Assim que terminar, você poderá acompanhar ali pela barra de status do programa (rodapé) a quantidade de arquivos processados e otamanho final.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-27.jpg
É interessante abrir a pasta onde você configurou para salvar o backup e conferir o arquivo, se está tudo Ok.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-28.jpg
Se quiser fazer um teste com o arquivo abrindo com um programa de compactação (WinRAR, por exemplo), também é muito interessante, uma vez que se houver algum erro você já verá e poderá corrigir o backup.
http://www.dicasemgeral.xpg.com.br/wp-content/uploads/2010/08/como-fazer-backup-cobian-29.jpg
No nosso caso, como está tudo Ok, podemos fechar a janela e guardar o backup para, num futuro próximo, estar restaurando-o. Para restaurar, basta extrair pelo WinRAR (download) para suas devidas localidades.
Este método aqui apresentado representa apenas uma das diversas maneiras nas quais você poderá estar efetuando o backup das informações de seu computador. O Cobian Backup é uma ótima escolha, uma vez que seu uso é simplificado e não exige tantos conhecimentos técnicos.

Adicionando e ajustando as transições em seu vídeo digital

Você pode adicionar uma transição a um projeto de vídeo muito facilmente, e que funciona da mesma maneira em quase todo programa de edição de vídeo disponível. Aqui está como você pode adicionar a transição simples dissolver (também chamado um fade), em um projeto:
1. Se o seu programa de edição mostra o storyboard para seu projeto, mude para a linha do tempo clicando no botão Exibir linha do tempo.
2. Clique e arraste a transição dissolver (no Pinnacle Studio) ou a transição dissolver Cruz (no iMovie) da lista de transições e solte-a entre dois clipes na linha da tempo.
A transição agora aparece na linha da tempo entre os clipes.
A aparência da transição pode variar ligeiramente, dependendo do programa de edição que você usar. O Pinnacle Studio exibe a transição como um clipe no cronograma. O Apple iMovie, por outro lado, usa um ícone de transição especial que se sobrepõe aos clipes adjacentes.
Quando é aplicada uma transição no iMovie, o programa deve processar a transição antes que você possa visualizá-la. Basicamente, a renderização é um processo que permite que o computador reproduzar a transição com qualidade e velocidade.
Para visualizar a transição, simplesmente clique no botão Play abaixo da janela de visualização ou pressione a barra de espaço. Se você não gosta do estilo de transição aplicado,  poderá excluí-lo clicando em transição para selecioná-lo e, em seguida, pressionando Delete.
As transições geralmente têm algumas características ou atributos que podem ser ajustadas. O mais importante, talvez, seja a duração da transição. O comprimento padrão para a maioria das transições é cerca de 2 segundos. Às vezes uma transição de 2 segundos é muito tempo, em outros casos, não é suficiente. Às vezes, por exemplo, dissolver 2 segundos obscurece um acidente espetacular no final da cena 1. 
As duas próximas seções mostram-lhe como ajustar o comprimento de transições e fazer outras alterações, sempre que possível, com o Apple iMovie e Pinnacle Studio.
Modificando as transições do iMovie
A janela de transição do iMovie não só fornecer um local para armazenar as transições, mas também permite que você controlá-las. Para ajustar o comprimento de uma transição, siga estes passos:
1. Clique em transição na linha da tempo para selecioná-lao.
2. Ajuste o controle deslizante de velocidade na janela de transições. O comprimento da transição aparece na janela de visualização.
3. Clique no botão atualizar na janela de transições para atualizar o comprimento da transição na linha da tempo.
4. Clique no botão reproduzir sob a janela de visualização para visualizar os resultados.
Algumas transições do iMovie, tais como Push, permitem que você controle o sentido de marcha para a transição. Quando você clica a transição Push para selecioná-lo na janela de transição, o controle direcional se torna ativo. Então você simplesmente clica nas setas no controle direcional para mudar a direção em que se move a transição Push.
Ajustandor as transições no Studio
Ajustar as transições no Pinnacle Studio se assemelha muito com ajuste regular de clipes de vídeo. Para modificar uma transição, aqui está o que fazer:
1. Clique duas vezes sobre a transição na linha da tempo.A janela de propriedades do clipe aparecerá acima da linha do tempo.
2. Ajuste a duração da transição no canto superior direito da janela, clicando para cima ou para baixo ao lado do campo de duração na parte superior da janela Propriedades do Clipe.
3. Altere a duração para o número de quadros (se precisar).

Você precisa de um Assistente Virtual?

Você pode pensar que não precisa de um Assistente Virtual, mas pense novamente!
Abaixo estão listadas algumas das tarefas mais comuns que você pode terceirizar para um Assistente Virtual. Confira, e se você vê algumas tarefas que definitivamente precisa de ajuda sobre, pare de perder tempo! É hora de você contratar um Assistente Virtual!
1. Email Management Filtering
2. Criação de Auto responders (Aweber, Mailchimp)
3. Manter-se próximo a seus clientes (enviando emails de agradecimento, de feliz aniversário etc.)
4. Gerenciamento de arquivos (organização de arquivos usando o Dropbox, etc)
5. Edifício banco de dados (ex. atualizar listas de e-mail ou contato em seu CRM)
6. Pesquisa sobre determinados temas de blogs, boletins ou outros
8. Transcrição (transcrever correio de voz, vídeo ou áudio, podcasts etc.)
9. Elaboração de atas de reuniões
10. Criação de relatórios básicos (relatórios de tarefas semanais, entregas, vendas)
11. Preparação de apresentações (apresentações em Powerpoint )
12. Criação de contas de mídias sociais (Facebook, Twitter, LinkedIn e Youtube)
13. Gerenciamento e atualização de contas de mídias sociais
14. Gerenciamento de seu Blog
15. Publicação de posts em seu Blog (conteúdo fornecido)
16. Filtrar e responder comentários em seu blog
Algumas tarefas requerem treinamento, especialmente aquelas que envolvem o uso de ferramentas on-line. Estes são apenas alguns exemplos do tipo de tarefas que pode realizar uma Assistente Virtual. Você pode dar-lhes outras tarefas, também, dependendo de suas necessidades.
Para mais informações sobre atividades de um Assistente Virtual consulte este blog frequentemente.

Instalação de hardware de rede

hardware de computador e networking2
Um hardware de rede eficaz é a parte vital de toda sua infraestrutura de TI. Quando você for comprar equipamentos de rede, é preciso considerar três variáveis ​​importantes. As considerações mais importantes são que irá manter este equipamento ao longo do tempo, como este equipamento será usado inicialmente e em que medida a sua empresa deve terceirizar o processo de monitoramento.
Seu equipamento de rede pode ser usado para uma grande variedade de propósitos diferentes, que incluem a manipulação de qualquer tipo de informação que entra no seu site a partir do exterior ou passa pela sua rede interna. Para qualquer informação que passará de pessoa para pessoa dentro de sua empresa sua rede estará envolvida de alguma forma. Para saber os detalhes de como isso vai funcionar você precisa ter alguma compreensão sobre isto desde o início.
Outro ponto importante que você precisa saber para ter o controle desde o início são as funções associadas com suporte para rede de sua empresa. Enquanto algumas empresas optam por terceirizar esse e outros tipos de funções de apoio, outros ainda preferem manter seu departamento de TI totalmente in-house. A decisão de se fazer isso em última análise, se resume a suas metas de longo prazo. Se considerar um crescimento a longo prazo que irá consistir em manter uma rede complicada, com um mínimo de terceirização, você pode querer começar a pensar em um processo de constituição de um departamento de TI inteiro. No entanto, você também pode querer considerar o avanço com um plano mais flexível do que deixar o monitoramento de sua rede para profissionais de fora.
O grau em que a empresa opta por terceirizar funções de TI, assim como com qualquer terceirização, depende de seus objetivos. Enquanto existe a possibilidade de preservar o capital através de funções de outsourcing não-centrais, você também precisa decidir se isso é certo para tanto a situação do fluxo de caixa e para seus objetivos finais em relação ao uso do dinheiro. Algumas empresas são capazes de montar um departamento de TI com um custo razoável devido ao aumento da flexibilidade que este tipo de abordagem pode ter.
Tão importante quanto a delegação deve ser considerado, em última análise, que o fluxo de conhecimento precisa ser constante.
– Uma rede bem projetada deve estar aberta a quase qualquer tipo de hardware que você pode um dia querer instalar
– Cada peça de hardware ao lado do servidor influencia a arquitetura atual  de sua rede, e deve ser considerada com cuidado
Durante a fase inicial de configuração da rede, sua empresa pode achar que seu grupo estabeleceu que pode lidar com a maioria dos aspectos de segurança de rede de computadores . Se eles forem capazes de manter a rede de forma segura, sem crescimento substancial de seus custos custos, você pode ser capaz de manter todas as suas necessidades de rede contida em casa. No entanto, um grande número de empresas pode descobrir que este tipo de disposição não é uma possibilidade para elas. Em última análise, tudo se resume a quem está na sua empresa e da junção de quão competente e confiante eles estão em suas habilidades.
Infelizmente, grande parte do mundo corporativo está cheio de pessoas que gostam de exagerar suas habilidades. O pior é que poucos são os executivos  completamente cientes das capacidades reais de seus funcionários no que diz respeito ao que está sendo apresentado de real a cada momento. Isto é devido à natureza da tecnologia da informação e do nível de formação vastamente complexo que o assunto requer.
O nível máximo de sucesso do seu negócio depende das decisões que serão tomadas hoje. A escolha de quem irá instalar o hardware de rede deve ser, necessariamente, uma das mais cuidadosas, por ser potencialmente complicado. Independentemente de quem você venha a optar por ser o principal responsável pelo processo físico de instalação da rede, só você será o responsável pelo resultado final e também você será o grande atingido pelo insucesso, caso algo saia errado. No entanto, os seus colaboradores devem estar sempre envolvidos até certo ponto, porque eles precisam ter algum conhecimento das tecnologias que irão usar no dia a dia.

O controle de funcionalidade é uma decisão fácil. Sua rede tem de cumprir uma série de funções que são completamente únicas para o seu negócio. Sendo assim, você precisa decidir até que ponto seus empregados irão participar no uso da rede, e até que ponto você pode querer terceirizar.

Fonte: ETech 7 Blog